Eliezer Rodrigues (Ló)

Eliezer Rodrigues (Ló)

  • PASTOR PRESIDENTE
  • +55 (61) 99697-0210
  • igrejafertil@gmail.com

Requisitos e Qualificações para um Obreiro

 

A Palavra de Deus apresenta uma lista de requisitos básicos e qualificações que se espera de uma pessoa para poder desempenhar um chamado de Deus no Santo Ministério. As recomendações bíblicas abrangem desde o cargo de diáconos a bispos. Sem contar outras qualificações que não estão expressas na Bíblia diretamente para esses obreiros, mas sim implícitas no evangelho de Cristo para todo o rebanho do Senhor.

 

O texto base para essas qualificações encontra-se na carta do Apóstolo Paulo em 1 Timóteo 3: 1-13, onde vemos o cuidado de Paulo em descrever algumas características esperadas em cada Obreiro da Casa de Deus e essas características devem ser observadas e avaliadas pelos responsáveis de cada Ministério. Na conjuntura atual, percebemos que muitos estão sendo consagrados e separados ao Santo Ministério, em várias Igrejas pelo Brasil, sem passar pelo crivo dessas qualificações e ainda afirmam, equivocadamente, que foi “Deus” que mandou consagrar.

 

Uma das Primeiras qualificações colocadas por Paulo é que o Obreiro deve ser Irrepreensível, ou seja, a reputação dele deve ser ilibada, sem macha, com um testemunho impecável perante a sua família, a Igreja e perante a sociedade. A ênfase aqui é na reputação do candidato a ser consagrado, assim também como descrito em Atos 6: 3Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete varões de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio.”

 

Antes de separar e consagrar alguém da Igreja ao Santo Ministério, o Pastor responsável pelo Ministério deve avaliar a vida do candidato, em questão. Se porventura o candidato for aprovado com base em todos os requisitos exigidos, mesmo assim, ele deve ser testado, ou seja, ser experimentado no serviço na Igreja para depois poder tomar posse do cargo por meio de consagração.  Veja o que diz o texto em 1 Timóteo 3: 10E também estes sejam primeiro provados, depois sirvam, se forem irrepreensíveis.”  Esse processo de teste, ou prova, deve ser levado em suma importância, pois assim o obreiro sendo testado, antes da consagração, poderá revelar algumas manchas no caráter ou situação que o desabone do cargo em aspiração.

 

Segunda qualificação marcante é que o Obreiro deve ser marido de uma só mulher. Estamos vivendo em uma época, na qual, a imoralidade chegou ao seu ápice. Os valores bíblicos na sociedade e até dentro de algumas igrejas estão sendo invertidos ao bel prazer do homem. A Bíblia é bem clara quando diz que o Obreiro deve ser marido de uma só mulher.  Infelizmente ouvimos e vemos casos de Obreiro separando-se de sua esposa, sem motivos, com finalidade de casar com uma mulher aparentemente mais nova.

 

O Homem de Deus deve ser sóbrio. A palavra “sóbrio” no original grego, trás o significado e sentido de: livre de excessos, paixões, confusões, moderado e equilibrado. Um trabalhador da casa de Deus precisa ser bem orientado mental, social, espiritual e psicologicamente. As suas ações devem se pautar na prudência. Veja o que diz, 1 Pedro 2: 12mantendo exemplar o vosso procedimento no meio dos gentios, para que, naquilo que falam contra vós outros como de malfeitores, observando-vos em vossas boas obras, glorifiquem a Deus no dia da visitação.”

 

No grego o obreiro deve ser: didaktikos”, siginifica: apto para ensinar. Essa qualificação é poderosa. Um obreiro deve transmitir Cristo em todos os aspectos da vida, ou seja, ele ensina pelo exemplo, pelo seu testemunho e também com o conhecimento adquirido, sendo um mensageiro da verdade e da vida. Um bom testemunho de vida vale mais que 1000 palavras.

 

Na carta de Paulo em Tito 1: 7, diz: Porque convém que o bispo seja irrepreensível como despenseiro da casa de Deus, não soberbo, nem iracundo, nem dado ao vinho, nem espancador, nem cobiçoso de torpe ganância”. O orgulho precede a queda. O Obreiro não pode ser egoísta, pois um verdadeiro homem de Deus é aquele que trabalha em equipe, assim como fez nosso Senhor Jesus, sempre trabalhou em equipe. A cobiça é um mau que corroí o caráter do Obreiro. Consequentemente esse mau o fará possuir reações impulsivas com base em conclusões precipitadas de vários assuntos pertencentes ao Ministério. É lamentável saber que em algumas Igrejas há disputa de poder e de cargos maiores. Isso é um grande exemplo de uma cobiça de torpe ganância.

 

Não ser violento. Nem espancador. O domínio próprio deve ser uma característica do Obreiro visível e transparente a todos pela Igreja. O Obreiro jamais pode ser impulsivo e agressivo em sua atuação junto a Igreja de Jesus. E não só na Igreja, em casa também, o Obreiro deve dar o exemplo a toda sua família usando a mansidão e equilíbrio para tomar decisões. Não ser contencioso.

O homem de Deus é chamado para pacificar e não para criar contendas. Atualmente há muitas divisões em Igrejas por causa das contendas entre membros.

 

Não amante do dinheiro. A palavra grega que traduz essa qualificação é aphilarguron”, onde a”, siginifica: não; phi”, significa: amor e arguron”, significa: prata. Infelizmente muitos deixaram de pregar sobre a volta eminente de Jesus para pregar sobre prosperidade e bens materiais. Jesus ensinou: “onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração” Mateus 6: 21.

 

Que governe bem sua própria casa. Aquele que for um bom líder em casa será um bom líder na igreja. O lar é um verdadeiro teste. Pessoas que não governam bem a sua casa jamais podem servir ao Senhor como líderes na Igreja.

 

Não ser neófito. Paulo ensina a Timóteo a não escolher os novos convertidos: neophutos”, para ocuparem cargos no Santo Ministério. Aqui nesse requisito, o Apóstolo Paulo não faz menção somente ao novo convertido, porque ele não se refere à cronologia e nem ao tempo de convertido, mas sim na maturidade da pessoa que aspira algum cargo na Igreja. Existem muitos crentes que está servindo ao Senhor há muitos anos e ainda são “neófitos”, imaturos espiritualmente, despreparados para assumir algum cargo de confiança, são “novos convertidos” em maturidade, não possuem raízes e por fim são fracos na fé em Cristo.

 

Por fim, dentre outras qualificações intrínsecas na Palavra de Deus, uma de excelência é que o Obreiro deve ser fiel à Palavra de Deus e não ter com que se envergonhar. Ele deve viver o que ensina e andar pautado pelos princípios Bíblicos. Tito 1: 8 “apegado à palavra fiel, que é segundo a doutrina, de modo que tenha poder tanto para exortar pelo reto ensino como para convencer os que o contradizem. 2 Timóteo 2: 15“Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.”

Saudações da parte do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

QUALIFICATION:

Presidente da Igreja Assembleia de Deus Ministério Terra Fértil - ADMTF

  • Pastor Registrado na Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil - CGADB
  • Pastor Filiado a Convenção dos Ministros das Assembleias de Deus do Planalto Central - COMADEPLAN-DF
  • Bacharel em Teologia - Seminário Teológico Batista Nacional do Estado de São Paulo - 1996